Ano IV, n. 4, nov. 2017

Editorial

 

A Revista Partilhas é um periódico científico bilíngue anual editado pela IMFIC Editorial pertencente ao Instituto Mineiro de Filosofia Clínica – IMFIC.  O periódico destina-se à publicação e divulgação de artigos inéditos da área de Filosofia, mais especificamente voltados à Filosofia Clínica, além de resenhas e traduções pertinentes à linha editorial da revista. Partilhas aceita trabalhos de professores e pesquisadores da Filosofia Clínica, bem como de outras linhas da terapêutica filosófica que esteja contemplada em nosso corpo editorial.

A capa traz uma fotografia feita pela artista plástica Rosali Alves Colares, responsável também pela arte da Revista Partilhas nº 3.

Nosso quarto número tem por especificidade um Dossiê dedicado ao professor José Maurício de Carvalho, que muito vem colaborando no campo da filosofia, e em suas áreas específicas, como a filosofia brasileira, filosofia portuguesa, na escola fenomenológica e especial sua grande contribuição à filosofia clínica.

No dia onze de novembro fomos surpreendidos com a notícia do passamento de nossa amiga, editora desta revista e sócia do Instituto Mineiro de Filosofia Clínica, a Professora Doutora Marta Claus Magalhães. Em nossa primeira homenagem transcrevemos a sua última palestra, proferida no XV Encontro Mineiro de Filosofia Clínica e II Diálogo Nacional em Filosofia Clínica, "Questões psiquiátricas no consultório filosófico).

Para este número trazemos os seguintes artigos:

AS DECORRÊNCIAS DE UMA FINITUDE: O QUE PODE VIR A SER A ARTE DIANTE DOS COSTUMES E DESCOSTUMES DA NOSSA VIDA? Tainara Oliveira de forma didática nos convida a questionamentos sobre a arte, sobre a sua feitura e sobre a possibilidade, ou não, da originalidade artística. Ao se constituir como autor de uma obra o artista traz em sim uma bagagem, aprendizados e conhecimentos advindo de outros mestres. Tainara destaca uma pergunta elaborada pelo professor Packter: "Quem aqui já viu algo completamente diferente, que não se pareça com nada deste mundo, algo totalmente novo, sem nenhum elemento derivado de algo já conhecido pela humanidade?", uma indagação ainda sem respostas. Buscando a cumplicidade do leitor a autora tece uma singela crítica aos costumes que engessam nossas vidas (e nosso pensar).

O FILÓSOFO (CLÍNICO) E O GAGO ESTRANGEIRO. Leonardo Ricco Medeiros busca neste artigo um filosofar sobre a natureza da filosofia clínica enquanto filosofia e escola de filosofia. Para tanto conversa com textos básicos do filósofo contemporâneo Gilles Deleuze (1925-1995) e, em especial, um artigo das ciências literárias inspirado no seu conceito do “gago estrangeiro”. Huberto Rohden, é outro autor com o qual estabelece intercessão, principalmente sobre as ideias de Educação e Cosmoterapia. Desta forma apresenta alguns indícios que permitem considerar a Filosofia Clínica inserida nos movimentos de constituição de uma escola filosófica e de um “estar sendo” uma autêntica Filosofia vivida histórica e coletivamente junto aos devires-filosóficos de Lúcio Packter e discípulos desta prática filosófica.

QUEM É O FILÓSOFO CLÍNICO E QUEM É O PARTILHANTE NA CONCEPÇÃO DE HÉLIO STRASSBURGER - Buscando compreender o entendimento sobre a identidade do partilhante e do filósofo clínico feito pelo filósofo Hélio Strassburger, Marta Claus inicia pelas compreensões de outros filósofo clínicos, Lúcio Packter, Monica Aiub e Nichele Paulo, a partir destas análises a autora inicia uma leitura da "definição" apresentada por Strassburger, na qual ele irá afirmar que o filósofo clínico é também alguém em construção, em devir e não apenas um amigo, um profissional ou um estudante. No ato de compartilhar, de trilhar o caminho com o outro, o filósofo clínico se dispõe não só a entender, mas também a acolher as questões de seu partilhante, não apenas pelo ouvir, condição esta fundamental ao clínico, mas também pelo vivenciar junto, num se transportar ao mundo do outro.

LIDERANÇA: QUAL SUA CORRELAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA EMOCIONAL? - Igor Henrique Gentil Santana e Aline Kelly Ferreira da Silva nos apresentam seu estudo sobre a inteligência, nos últimos séculos. E, em plena ascensão dos conceitos de Quociente de Inteligência (Q.I.), e dúvidas sobre a intelectualidade humana, destacam o surgimento dos estudos sobre o Quociente Emocional (Q.E.); conceito este que vem despertando diversas curiosidades em profissionais do meio empresarial. O quesito liderança, está intensamente conectado com habilidades do Q.E., notório também sua larga influência em todas as outras áreas da vida. Desta forma os autores exploram brevemente tais acontecimentos neste artigo.

INSTRUMENTAL FILOSÓFICO CLÍNICO APLICÁVEL À AUTOGESTÃO PESSOAL E À GESTÃO ORGANIZACIONAL - André Luiz Alves nos apresenta uma reflexão sobre possibilidades de aplicação do instrumental proporcionado pela Filosofia Clínica, em especial nas áreas da autogestão pessoal – ou autoterapia - e gestão organizacional. Desta forma o autor constrói o texto iniciando por uma apresentação da perspectiva do potencial de contribuição da Filosofia Clínica, a seguir nos apresenta um breve estudo de caso, no qual se conferem algumas das referidas possibilidades de aplicação do instrumental proporcionado pelo método-filosófico clínico.

A PRÁTICA DA FILOSOFIA CLINICA NA OFICINA DE ARTESANATO ARTE FELIZ - Ana Cristina da Conceição compartilha conosco as experiências relacionadas à prática da Filosofia Clínica junto aos participantes da “Oficina de Artesanato Arte Feliz”, atividade realizada no Centro de Convivência mantido pela Secretaria Municipal de Saúde Mental na cidade de São João del-Rei/MG. Nossa intenção é mostrar como a prática do artesanato pode contribuir para uma melhora significativa do tópico 2: o que acha de si mesmo, proporcionando assim uma reaproximação e uma valorização da subjetividade, esquecida ou abandonada, diante dos agendamentos médicos, familiares e sociais.

QUANDO ALGUÉM SE TORNA AQUILO QUE É -  Maria Helena de Melo Costa nos apresenta em seus estudos, uma aproximação, uma contribuição e uma distinção entre a Filosofia Clínica e o Coaching. E ilustra essa possibilidade de interação entre os conhecimentos através do filme Quando Nietzsche chorou (2007). A autora inicia sua provocação filosófica com o conceito dos valores líquidos, pensado e bem desenvolvido por Zygmunt Bauman quando trata do conceito de modernidade líquida,  como é bom saber que se ousarmos sair da Caverna de Platão veremos novas oportunidades.

TERAPIA:MU(N)DANÇAS - Cláudio Fernandes nos convida a pensar sobre
O que é uma terapia. Coloquialmente, podemos dizer que, algumas vezes, é a possibilidade que a pessoa de alterar seu modo atual de viver e pensar e compreender como e o vive. Sair do estado atual em que se encontra e caminhara para uma possibilidade, um futuro diferente. Como o autor sintetiza: "Seria ir além de onde se está ou do que se é". Desta forma Cláudio irá trabalhar conceitos baseados no filósofo alemão Heidegger para pensarmos essa mudança, esse vir-a-ser.

RESENHA DO XV ENCONTRO MINEIRO DE FILOSOFIA CLÍNICA E II DIÁLOGO NACIONAL EM FILOSOFIA CLÍNICA - Kélsen André Melo dos Santos, como esta se tornando tradição em nossa publicação, narra os eventos ocorridos no 15º Encontro Mineiro de Filosofia Clínica e 2º Diálogo Nacional em Filosofia Clínica. Desta vez ocorrida na capital mineira, cujo mote foi: "O que você faz no seu consultório?" Buscando uma conversa com seu leitor Kélsen nos apresenta desde da gênese do 15º Encontro, comentando as participações dos colegas até seu encerramento.

DOSSIÊ JOSÉ MAURICIO DE CARVALHO

O colega e professor José Mauricio de Carvalho, é o homenageado deste número. Sua profusão em elaborar estudos profundos e publicá-los tornou, para nós, filósofos clínicos, uma referência. O filósofo e suas circunstâncias, texto realizado pelo prof. Márcio José (IMFIC) nos apresenta José Mauricio e cinco obras importantes para os estudiosos da Filosofia Clínica; Reproduzimos a entrevista concedida ao prof. Will Goya, na qual podemos compreender a formação do pensamento e as circunstâncias que foram importantes para sua concepção; Os professores Mauro Sérgio, Adelmo José e Paulo Roberto organizaram uma homenagem a José Maurício através de estudos sobre a sua obra elaborados por outros acadêmicos, intitulada Uma filosofia da cultura (UFSJ:2016), obra resenhada pelo mestrando Jonathan Marques e, por final, um texto do próprio José Maurício agradecendo à homenagem literária.

  • O FILÓSOFO E SUAS CIRCUNSTÂNCIAS – UMA BREVE APRESENTAÇÃO pelo professor Márcio José Andrade da Silva (IMFIC)

  • ENTREVISTANDO JOSÉ MAURÍCIO DE CARVALHO - realizado pelo professor Will Goya (CEFA - Centro de Filosofia Clínica)

  • UMA FILOSOFIA DA CULTURA – resenha - elaborada pelo mestrando Jonathan Marques Oliveira (UFSJ)

  • GRATIDÃO – pelo professor José Mauricio de Carvalho

 

QUESTÕES PSIQUIÁTRICAS NO CONSULTÓRIO FILOSÓFICO - Marta Claus nos relata quais dúvidas e questionamentos surgem no consultório de Filosofia Clínica, principalmente os que são identificados como resultante de transtornos psiquiátricos e como o filósofo clínico pode abordar estas questões. Esta palestra foi proferida por Marta no XV Encontro Mineiro de Filosofia Clínica e II Diálogo Nacional em Filosofia Clínica, ocorrido nos dias 12,13 e 14 de outubro de 2017 em Belo Horizonte/MG.

 

Boa leitura.

Conselho Editorial

Sumário

 

Artigos

 

AS DECORRÊNCIAS DE UMA FINITUDE: O QUE PODE VIR A SER A ARTE DIANTE DOS COSTUMES E DESCOSTUMES DA NOSSA VIDA?

 por Tainara Oliveira

 

O FILÓSOFO (CLÍNICO) E O GAGO ESTRANGEIRO

  por Leonardo Ricco Medeiros

 

QUEM É O FILÓSOFO CLÍNICO E QUEM É O PARTILHANTE NA CONCEPÇÃO DE HÉLIO STRASSBURGER

  por Marta Claus

LIDERANÇA: QUAL SUA CORRELAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA EMOCIONAL?

  por Igor Gentil e Aline Silva

INSTRUMENTAL FILOSÓFICO CLÍNICO APLICÁVEL À AUTOGESTÃO PESSOAL E À GESTÃO ORGANIZACIONAL

  por André Luiz Alves

A PRÁTICA DA FILOSOFIA CLINICA NA OFICINA DE ARTESANATO ARTE FELIZ

  por Ana Cristina da Conceição

QUANDO ALGUÉM SE TORNA AQUILO QUE É

  por Maria Helena de Melo Costa

 

Dossiê José Maurício de Carvalho

 

O FILÓSOFO E SUAS CIRCUNSTÂNCIAS

  por Márcio José Andrade da Silva

 

ENTREVISTANDO JOSÉ MAURÍCIO DE CARVALHO

  por Will Goya

UMA FILOSOFIA DA CULTURA

  por Jonathan ​Marques Oliveira

GRATIDÃO

  por José Maurício de Carvalho

Reflexão

TERAPIA: MU(N)DANÇAS

  por Cláudio Fernandes

XV ENCONTRO MINEIRO DE FILOSOFIA CLÍNICA e II DIÁLOGO NACIONAL DE FILOSOFIA CLÍNICA

_por Kélsen André Melo

 

QUESTÕES PSIQUIÁTRICAS NO CONSULTÓRIO FILOSÓFICO

  por Marta Claus

© 2020 por IMFIC - Instituto Mineiro de Filosofia Clínica. Todos os direitos reservados. 

Sede: Rua Pardal, 05 - Caldas, MG

ISSN: 2359-4950