A PRÁTICA DA FILOSOFIA CLINICA NA OFICINA DE ARTESANATO ARTE FELIZ

Ana Cristina da Conceição

Resumo

Esse artigo busca compartilhar as experiências relacionadas à prática da Filosofia Clínica junto aos participantes da “Oficina de Artesanato Arte Feliz”, atividade realizada no Centro de Convivência mantido pela Secretaria Municipal de Saúde Mental na cidade de São João del-Rei/MG. Nossa intenção é mostrar como a prática do artesanato pode contribuir para uma melhora significativa do tópico 2: o que acha de si mesmo, proporcionando assim uma reaproximação e uma valorização da subjetividade, esquecida ou abandonada, diante dos agendamentos médicos, familiares e sociais.

Palavras-chave: agendamentos; Filosofia Clínica; singularidade; esteticidade seletiva; submodos.

 

Abstract

This article shares the experiences related to Clinical Philosophy’s practices together with the participants of the “Oficina de Artesanato Arte Feliz”, a kind of activity held  at the Center for Social Co-operation maintained by the Municipal Department of Mental Health in the city of São João del-Rei in the state of MinasGerais. Our intention is to show how the practice of crafts can contribute to a significant improvement of topic 2: what it thinks of itself, providing, in this way, a rapprochement and na appreciation of subjectivity, forgotten or abandoned, against medical, family and social programmed.

Keywords: programmed; Clinical Philosophy; singularity; selective aesthetics; Submodes.

Português

© 2020 por IMFIC - Instituto Mineiro de Filosofia Clínica. Todos os direitos reservados. 

Sede: Rua Pardal, 05 - Caldas, MG

ISSN: 2359-4950